Archive for the Sandra Ravanini Category

Lugarejo

Posted in Sandra Ravanini on dezembro 22, 2007 by sabrinabenites

lugarejo.gif

Lugarejo
Sandra Ravanini

 

 

Lugarejo perdido na esperança empoeirada;
inda noutro dia, fugia dos medos e violências
das noite de covardia, ruindo tanta inocência
em cotidiana baliza à ira das madrugadas.

 

Vertigem que não passa nesse áspero lajedo;
sento e me rastejo a procura de não sei o que mais,
e sem querer sentir, a lentidão ecoa dos umbrais
sufocantes, lacrando a porta e o amanhã; já cedo!

 

Risível destino ajoelhado no frio azulejo
de pesadelos sem noites… e a mente em vigília
tenta não sentir o receio da aflita e sem valia
que espelha esse inseguro mosaico em que me vejo.

 

Fadário comum, em qualquer caminho eu fraquejo,
e falsifico o sangue e a sina engolindo esse dia
de aço e cansaço, qual o indício márcio que me guia
por toda data, ido e indo à esmo e mesmo lugarejo.

 

Lacrimal

Posted in Sandra Ravanini on dezembro 19, 2007 by sabrinabenites

lacrimal.gif

 

Lacrimal
Sandra Ravanini
 
 
Foge de si nas mesmas voltas ao mundo
despedaçando a opaca luz da redoma,
colhe de si o culto agreste e beija a lona
em silêncio oprimindo os ermos segundos.
 
 
Foge de si no exato círculo tão infiel,
palavras alagando essa despedida
num choro sem graça às flores esmaecidas,
brotando o adeus ao espinhoso silêncio cruel.
 
 
Foge o sol anoitecendo o dia cinzento,
apagando a chama, verte da lacrimal
a decomposição dum enxerto mortal
quebrando a confissão às secreções e ungüentos.
 
 
Foge a lua do azul, não há mais firmamento,
e sem chão ou espinhos agrestes, beija ninguém
e foge de si num choro apontando o além,
e o sol colhe o culto de um mundo cinzento.